Archive for April, 2010

Como auxiliar uma pessoa triste

Thursday, April 1st, 2010

A pessoa triste é prisioneira de seu próprio mundo interior. Quando estamos diante de uma pessoa triste, a impressão que temos é a de que aquela pessoa não consegue ver o mundo da maneira que nós vemos, ou da maneira como o mundo realmente é. O que significa isso ?

Vários são os motivos que levam as pessoas à tristeza. A dor da perda de um ente querido, as dificuldades na vida familiar, problemas no ambiente de trabalho, um sonho frustrado, a vontade em realizar alguma coisa que está muito longe ou difícil de acontecer, são algumas das origens da tristeza no ser humano. Estas são algumas razões que levam as pessoas a desistirem de acreditar que seus sonhos são possíveis, e que as fazem entender que não há mais chances de serem felizes.

Uma das primeiras coisas que precisamos fazer é ajudar essas pessoas a enxergar o mundo e a si mesmas com um outro ponto de vista. Ou seja, quando levamos as pessoas tristes a perceberem que elas não têm muitos motivos para serem infelizes em comparação à outras pessoas, elas descobrem que a tristeza não é o fim, e sim uma situação em que decidimos não aceitar.

Por exemplo: alguém diz que está muito triste por morar em um casa muito pequena. Essa pessoa sofre, torna-se amargurada e vive muito abatida, porque ela deseja morar em uma casa maior. Agora, peça para esta pessoa refletir apenas por um momento, sobre a vida de outras pessoas que estão morando em um lugar menor ainda, ou em uma região da cidade mais modesta e de condições precárias. E mais: peça para ela refletir sobre as pessoas que não têm um lugar para morar. Qual é a reação agora ?

Se olharmos para o mundo ao nosso redor, veremos o quanto temos para agradecer, e muito pouco do que nos lamentar. Quando vemos o grande número de pessoas que passam, diariamente, por extremas dificuldades, em diversas áreas da vida, percebemos o quanto somos abençoados.

Então, quando precisamos auxiliar uma pessoa triste, tente ajudá-la a pensar nos outros, e não em si mesma. Auxiliar uma pessoa triste pode começar com o olhar para os nossos semelhantes e em como eles vivem, e para as dificuldades que eles enfrentam. Este é o primeiro passo.

Em seguida, vêm a necessidade que todos nós, seres humanos, temos de nos sentirmos importantes. Precisamos ser úteis. Precisamos ser pessoas queridas, amadas. Precisamos saber que alguém se importa com a nossa vida. Para auxiliar uma pessoa triste, você deve demonstrar o quanto ela é necessária para as outras pessoas, seja para a família, seja para os amigos, para os colegas de trabalho, ou mesmo para um desconhecido que foi beneficiado por um simples gesto de cordialidade ou de assistência. O nosso principal papel no mundo em que vivemos é servir uns aos outros. É sermos ajudadores que auxiliam a outras pessoas. É dessa maneira que nos tornamos  mais realizados e alcançamos plenamente o sentido da nossa existência. Sem este sentimento de importância, de auto-estima e amor próprio, até mesmo a própria vida começa a ser cansativa e desinteressante, quando chegamos ao ponto de não desejar continuar vivendo.

Mostre para a pessoa triste, a qual você irá auxiliar, que ela não está sozinha. Ela têm uma função essencial para cumprir, e que somente ela poderá cumprir. Sempre temos alguém que necessita de nós, e se não sabemos a quem podemos ser úteis, significa que ainda não tivemos a chance de encontrar nosso verdadeiro lugar. Todos nós temos qualidades, virtudes e capacidades com as quais podemos contribuir para tornar melhor a vida de outras pessoas. E é a partir desse momento que a nossa própria vida torna-se mais completa e feliz.